Descontínuo Reverso

Fotografia: Chema Madoz (Espanha, 1958).

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Casal


André Kertész (Budapeste, 1894-1985). Elisabeth y yo, París - 1931.


com cada lance de cal
docificação de abóbora na pia,
as mãos velhas dela.
na parede recém seca
com dedos duros rachados
o velho também branco:
divagações esmeradas nas mastigaduras firmes do fumo.
mais um pouco de fundura na voz
mais um tanto de pó no olho
um dó largo em goela inchada,
e o caminho frouxo na decisão:
ora aqui ora ali
nunca único de cegueira amorfa.
um desejo é mais forte que a voz a dizer dele,
que joga.