Descontínuo Reverso

Fotografia: Chema Madoz (Espanha, 1958).

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Andando com olhos tapados


Edward Weston (EUA 1886-1958). Tina Modotti.


as coisas quebram
ao menor sinal do meu cílio
da dobra em ziguezague da calça na cadeira

as coisas quebram no repente
da torção do pescoço pra trás
do ínfimo gole de água

as coisas quebram meu fêmur
no pulo cego da janela da cozinha
na falta grave de sonho e nuvens

as coisas quebram meu fêmur
na esqualidez de fome do olho
no acordar morno ainda da falta

na lâmpada fina da sala
as coisas rasgam meus músculos
e de sobra um estilhaço da veia aorta

4 comentários:

Janaína Leslão disse...

esses seus dois ultimos poemas, de tão sentidos, quase podemos tocar! Gosto muito!!

Anônimo disse...

Muito bom, muito bom.

priscila miraz disse...

brigada, janaína!
bom saber que anda por aqui.
beijos

freefun0616 disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.